segunda-feira, 27 de abril de 2015

Advogada do Sr. Amor

Por Luiza Furlan

Caro Sr. Amor,

Acredito bastante na eficiência da justiça. E fico honrada em ter-me escolhido para lhe representar nessa causa. É uma causa difícil de ser ganha, eu entendo, porém, posso lhe assegurar que está em boas mãos.

Entendo que há muita injustiça contra o senhor. Muitos lhe apedrejando, sem nem sequer entender sua situação. E não consigo entender o motivo de tanta perseguição ao senhor, visto que só tem o bem a oferecer ao seu redor. Sei que passa por muitas acusações horrendas, e tem todo o direito e dever de procurar uma defesa. Por essa razão, procuro defendê-lo de maneira limpa, mas totalmente eficiente.

É muito mais simples colocar a culpa no senhor, do que em nós próprios. É muito mais simples se revoltar com o senhor, do que perceber que o erro está em nós. Por isso, a cada atitude errônea e cada consequência desagradável ás pessoas, a culpa recai sobre o senhor. E se torna muito mais simples dizer “o Amor não é bom, o Amor me traiu”. Essa situação me deixa inconformada.

Sei que está passando por um momento difícil e muitas vezes doloroso, porque dói ser incompreendido, ainda mais quando se tem tantas boas intenções como o senhor possui ao mundo. Porém, talvez o mundo ainda não esteja preparado para recebê-lo de braços abertos. E agora, que todos lhe acusam, pretendo defendê-lo até o fim, porque eu, se posso assim dizer, compreendo que o que vem de Deus, é perfeito e não se tem erro, e não se pode confundir com os obstáculos que esse mundo nos proporciona.

No tribunal, sempre estarei pronta a lhe defender.

Sem mais, despeço-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário